Pias Discípulas

do Divino Mestre

Identidade Espiritual



Divino Mestre

Eu Sou o Caminho, a Verdade e a Vida
(Jo 14,6)


 A nossa espiritualidade, de Discípulas do Divino Mestre, está centrada em Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida. Jesus é a razão essencial da nossa vida  e da nossa missão apostólica a serviço da Eucaristia, do Sacerdócio e da Liturgia.


Seguindo o itinerário do ano litúrgico, alimentamos o nosso ser e a nossa ação na escuta da palavra do Mestre Divino, que ensina a verdade que proporciona trilhar o caminho de Deus com fidelidade (Mc 12,14).

Nosso caminho de discípulas alimenta-se também no mistério da Eucaristia, ressaltado por João como serviço e doação no lava-pés: Eu o Mestre e Senhor (...), dei-vos o exemplo para que, como eu vos fiz, também vós o façais (Jo 13,13-15).


Jesus garante que se permanecemos nele e em suas palavras produziremos muitos frutos (Jo 15,7-8). Assim, colaboramos para que todos tenham vida e a tenham em abundância (Jo 10,10).


Com o bem-aventurado Tiago Alberione invocamos Jesus Mestre: Ó Jesus, caminho entre o Pai e nós, tudo vos ofereço e de vós tudo espero. Ó Jesus verdade, que eu seja luz do mundo. Ó Jesus vida, vivei em mim, para que eu viva em vós. (Livro de orações da Família Paulina, p.186).


Maria Rainha dos Apóstolos

Os apóstolos perseveravam em oração com Maria,
a Mãe de Jesus
(At 1,14)


 Maria, invocada por nós, Irmãs Discípulas do Divino Mestre, com o título de Rainha dos Apóstolos, “nos introduz à escola de Jesus Mestre e nos ensina como amá-lo e anunciá-lo na vida de cada dia” (Regra de Vida 7).


Como modelo de discípula obediente à palavra, Maria nos ensina a acolher o projeto do Pai: Eu sou a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra (Lc 1,38). Maria oferece  Jesus, o Salvador, à humanidade e o acompanha ao longo do ministério. Com a solicitude materna, ela percebe as necessidades do povo e as apresenta ao Filho Jesus: Eles não têm mais vinho (Jo 2,3). À mãe, Maria, que o segue até a cruz, Jesus lhe confia o cuidado da Igreja nascente, representada pelo discípulo amado: Mulher, eis o teu Filho (Jo 19,25-27).

Com o bem-aventurado Tiago Alberione peçamos a intercessão de Maria, a Rainha dos Apóstolos:  Recordai as vossas insistentes preces ao Senhor, para que enviasse o Espírito Santo aos apóstolos. Fostes a conselheira dos primeiros apóstolos e dos apóstolos de todos os tempos. Pela vossa onipotência suplicante se realize um novo Pentecostes sobre os chamados ao apostolado (Livro de orações da Família Paulina, p.199).
Paulo Apóstolo

Ai de mim, se eu não Anunciar o Evangelho!
(1Cor 9,16)


 A nossa espiritualidade, de Irmãs Discípulas do Divino Mestre, inspira-se também no exemplo do apóstolo Paulo. “A mesma caridade de Cristo, que transformou Paulo em apóstolo das nações, nos sustenta na oração incessante e na dedicação incansável, para que o evangelho chegue aos confins do mundo” (Regra de Vida, 15).


Paulo dá um sentido novo a sua vida e missão (Gl 1,23), a partir do encontro com Jesus no caminho de Damasco (At 9; 22; 26). Transformado pela graça do Senhor, ele anuncia gratuitamente o evangelho (1Cor 9,17-18).


A ação apostólica de Paulo, seu compromisso no anúncio da Boa Nova é suscitado pela experiência da adesão a Cristo: Já não sou eu que vivo é Cristo que vive em mim (Gl 2,20; Fl 1,21).

Com o bem-aventurado Tiago Alberione peçamos a intercessão do apóstolo Paulo: São Paulo apóstolo, que evangelizastes o mundo inteiro com a vossa doutrina e o vosso amor, olhai com bondade para nós, vossos filhos e discípulos. Que todos conheçam e glorifiquem a Deus e ao Divino Mestre, Caminho, Verdade e Vida (Livro de orações da Família Paulina, p.209-210).



Área restrita